sexta-feira, 29 de agosto de 2014

O Corpo no Festival do Teatro Brasileiro

Estamos arrumando as malas para as apresentações d'O Corpo Perturbador em São Paulo. Com muita alegria e surpresa recebi o convite para participar do Festival do Teatro Brasileiro - Cena Baiana, em sua XVI edição.

Ensaios indo de vento em popa, Meia Lua arrasando sempre, me humilhando... expectativa das melhores para arrasarmos por lá. Que assim seja! Evoé!


Serviço
Data: 17 e 18/09/14 (qua e qui)
Hora: 20h
Local: Teatro Sergio Cardoso- Sala Pascoal Carlos Magno
Duração: 40 minutos

Classificação etária: 16 anos



http://festivaldoteatrobrasileiro.com.br/sp_corpo_perturbador.html

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Sexualidade tabu

Nesta semana, houve ampla divulgação e inúmeros compartilhamentos nas redes sociais da matéria publicada no site Catraca Livre, de um projeto do dinamarquês LigeLyst sobre a educação sexual de jovens com deficiência. O site recebeu muitas críticas preconceituosas por se tratar de um assunto ainda tabu que é a sexualidade da pessoa com deficiência, considerada assexuada, intocável e indesejável. Vivemos numa cápsula, uma redoma de sacralização, onde é pecado pensar que nós, em algum momento, podemos sentir desejo, prazer, gozo e ainda mais grave, alguém sentir interesse, tesão, paixão por nós. Esse é um depravado querendo se aproveitar de um ser tão inocente.

Vejo como o projeto O Corpo Perturbador continua atual e como essas questões, tão importantes no trabalho, permanecem fortes, embora o tema tenha se tornado mais frequente em pesquisas acadêmicas, em discussões e eventos.

Acessem o link para verem a matéria do Catraca Livre

https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/ensaio-discute-sexualidade-de-pessoas-com-deficiencia/#

Acessem também o link do trabalho de LigeLyst http://ligelyst.dk/udstillingen/

Aqui, duas belíssimas fotos do projeto






terça-feira, 5 de novembro de 2013

Mensagem do além

Saudade é palavra perturbadora. Acordei, hoje, com uma mensagem sobre saudade, daquelas que não tem volta, daqueles que jamais partiram porque dentro, mas que não podemos ver, beijar, tocar.

Não se trata de acreditar, é coisa de sentir. Receber mensagem do além, é coisa normal? Mais uma vez não se trata de acreditar, é sentir, né? Sentir um olho brilhando porque algo nos conectou, embora o elo nunca tenha partido. Ele lá longe, sei lá se perto, eu aqui, acordando e dormindo e vendo esse mundaréu rodar.

Saudade foi palavra que me trouxe aqui de volta. Que orgulho sinto desse cantinho! Como gosto de passear pelos cantos daqui e me surpreender com as coisas que coloquei e depois esqueci.


segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Lançamento audiolivro Judite quer chorar, mas não consegue!

por Nei Lima

Poucos espetáculos conseguem ter uma vida tão longa e muitos desdobramentos, "Judite quer chorar, mas não consegue!", do coreógrafo e dançarino Edu O., é um deles. Judite tem vida de lagarta que nasce e se esconde, primeiro nas folhas e depois nos casulos, para logo depois surgir borboleta pronta para muitos voos.

No início de outubro realizaremos o lançamento oficial do audiolivro homônimo do espetáculo, com narração da atriz Malu Mader e trilha de Cássio Nobre. O livro conta ainda com ilustrações de Clarice Cajueiro.

Dia 05 de outubro, o evento acontecerá no Museu Carlos Costa Pinto (Corredor da Vitória - Salvador), a partir das 15h, com a participação do projeto "Cirandando o Brasil" de Nairzinha. 

Dia 08 de outubro, será em Santo Amaro, em dois horários: 
das 10h às 13h, na Praça da Purificação, com a participação do projeto "Quarto Azul", do Núcleo Vagapara. Comemorando a semana das crianças com as escolas da cidade. 

A partir das 17h, nos encontraremos no Restaurante 82 Grill (Makiba).

Estão todos convidados! A entrada é gratuita.



segunda-feira, 3 de junho de 2013

Se joga NA Plataforma




Estamos em formulação! 
Estamos em formação de parcerias.
Tornar a plataforma acessolivre possível dá trabalho! 
Considerar todas as possibilidades de comunicação dá trabalho! 
Isso não quer dizer que estamos fazendo um trabalho de inclusão ... significa que QUEREMOS! considerar as formas de comunicação. 


sexta-feira, 24 de maio de 2013

O Amor, que não ousa dizer seu nome

"O Amor, que não ousa dizer seu nome,"

Bateu-lhe à porta, ao acaso, um dia.

E ele, inebriado pela cotovia

(que paira à janela, mas depois some...),

...


Sentiu crescer, súbito, na alma, u'a fome

De algo que, até então, desconhecia.

Desejo... estranheza... culpa... agonia...!

Desce aos umbrais, na angústia que o consome!

...


... Porém, depois das lágrimas enxutas,

Chamou a cotovia, deu-lhe frutas,

E sorveram, um no outro, a própria essência.

...


E ambos, nessa atração de semelhantes,

Num cingir de músculos, os amantes

Ergueram-se aos portais da transcendência.


Oscar Wilde, 1876

(Tradução de Oliver Cvalcanti)